quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Casa em preto em branco

Gosto da casa tanto quanto gosto das viagens. E, na verdade, este amor nasceu com as viagens. Jamais gostei de comprar “utilidades domésticas”; foi viajando que me deu vontade de trazer partes das viagens e colocá-las perto de mim. E depois me apeguei também às utilidades. Gosto dos armários com jeito de casa antiga. Da louça branca e da garrafa amarela. Das estantes rústicas e da cadeira rosa entre as pretas. Também os livros e os cds me ajudaram a amar a casa; a fazê-la uma guardiã dos meus afetos, dos meus gostos, das minhas obsessões. Amo a solidão da casa. Um dia morarei em uma sem telefone. E terei tamboretes como os da minha infância. Gosto das coisas simples e também das mais modernosas. Totalmente démodé. E totalmente à vontade. Gosto da casa mesmo sem ter uma casa. E gosto também da idéia de abandoná-la.

Categories:

4 Palavrinhas:

Olga disse...

Finalmente consegui linkar vc em meu blog, Milena.
Gosto de casas em preto e branco, mas não para mim. Sou policromática, vivo num ambiente amarelo/vermelho, entupido de detalhes que cansam os olhos minimalistas de amigos arquitetos.
Mas eu sou maximalista mesmo.
Quatro filhos, quatro gatos, quatro décadas, seis pássaros, quatro perdas imensas de amor. Pra compensar, tem que ter cor!!!!
Beijo

Renata disse...

adorei tua casa em pb.
esses pequenos retratos são sempre uma delícia de se ver. pequenos retratos de cantinhos poéticos do cotidiano.
bjo!

Sérgio Rivero disse...

Legal a sua casa....É uma casa bem Milena..risos. A casa da gente é um pouco a gente...Nossas coisitas...Nossas histórias....
É sempre bom vir aqui no seu blog! Beijos Beijos.

Sodade Sodade.

Fictícia disse...

Milena, vc me parece uma louca bem centrada... desculpe pelo louca, mas essa história de gostar de casa, não te-la e querer abandoná-la rsrsrs !!! O mais engraçado é que eu conheço bem os 3 sentimentos !! um abração !!