domingo, 29 de março de 2009

as dobras

leio um livro e quando vejo meus olhos estão marejando. vem uma emoção. é Le pli, de Deleuze. não é romance, nem poesia. é um livro "teórico" sobre o barroco. mas depois de tanto ler sobre o barroco - livros técnicos, cheios de informação, vem esta emoção. não é à toa a fama de pensadores dos franceses. esta preocupação com as palavras, e não apenas com a informação. a poesia no meio da pedra. brotando da pedra. como as dobras do barroco que, no seu livro, estão em lugares inimagináveis.
.
.
talvez seja isto que eu procure em todo e qualquer livro: a dificuldade criadora; o pressentimento de que o não entendimento completo vem da riqueza do que está ali, latente, cabendo a mim completar o dito. as reticências que não são bem reticências. são dobras. uma frase dizendo mais de uma coisa. daí, a emoção. o livro bem ali na minha estante, meio esquecido. e na tarde chuvosa, a leitura. e este sentimento que se desdobra em outros, em outros em outros em outros...
.
.
.
Categories:

1 Palavrinhas:

Cris Madame disse...

Amiga, quando se está grávida vc vê uma pedra e chora... agora esta de ler um livro técnico sobre barroco e chorar é totalmente nova pra mim... hehehehe !! Pobre Milena... ainda tem de aguentar os comentários de uma madame muito superficial !! beijoca, linda !!