sábado, 3 de outubro de 2009

poeminha


poeminha Bernardo nasceu. o que acontece todos os dias com tantas mulheres, quando acontece conosco, ganha a forma de um milagre. veio assim, alguns dias antes do esperado, porque já veio sábio, adivinhou que não devia ficar mais tempo na barriga, pois corria o risco de não ver o sol, a lua e as pessoas e ele queria ver o sol e ver a lua e ver as pessoas. chorou como todos os bebês, e eu como todas as mães. não me deixou sentir dor, embora eu, tão pouco afeita à dores, estivesse disposta a senti-las, mas não me frustrei. é bom ser contrariada e depois sentir apenas a beleza do momento. dizem que ser mãe tem um pouco disso. agora estamos aqui envoltos em ternura. cada dia uma descoberta, um susto, uma surpresa. ser mãe é tudo e é tanto. em uma das noites, enquanto ele dormia, eu não preguei o olho - chorei e sorri transbordando a emoção que eu não sabia existir. o que é a plenitude, senão o inalcançável?, é o que sempre pensei. mas ali, no meio da noite, senti a plenitude. e continuo sentindo-a. ele tem um jeito tranquilo mas já com os olhos arregalados para o mundo. atento aos barulhos, aos gestos, aos seus e aos nossos.

eu e o tatupai estamos inundados de amor e de felicidade. ontem, fez um ano que estamos juntos. não deu para comemorar como dita a cartilha dos namorados, mas nos sentimos inteiros confiando na nossa história, nos nossos caminhos. inteiros pai e mãe. inteiros amantes. por inteiro amados e amando.
Categories:

5 Palavrinhas:

Rubiane disse...

Estou feliz, feliz, feliz e feliz por vocês. Que haja sempre muito amor, saúde e paz. Que Deus os abençoe.
Ele é lindo!
Parabéns.

Anônimo disse...

Miliiiiiiiiiii!!!! Que lindo!!!!
Ele é lindo!!!!! Muito lindo!!!
Que maravilha ver que ele é um poema que fala de amor, de vida, de alegria plena.
Parabéns mamãe do ano!!!
Beijos,
Mari :)

Sérgio Rivero disse...

Que lindinho...eheheh

Sergio

vovó ziza disse...

esperei por esse texto repleto de ternura e por muitos dias xeretei pra ver se já havia saido,mas como tudo que é bom ei-lo,e enternece meu coração essa leitura,humana e doce ,fatos tão comum aos outros e tão especial pra nós.Que cresçamos juntos nos acompanhando na ternura por muito tempo ainda,bjs,amo vcs

Elaine disse...

Querida,
Que seja sempre um poema a enfeitar o mundo esse poeminha Bernardo!
Beijos e parabéns!