terça-feira, 2 de junho de 2009

A delícia dos dias

Dias muito felizes. Descanso total - atrapalhado apenas por comprinhas. Como toda mãe e todo pai de primeira viagem, nos excedemos nas compras das roupinhas do bebê. Liga-se um automático burro que deve dizer exatamente assim: "em caso de dúvida, leve um modelo de cada", embora as variações nem sejam tantas. Enfim, Poeminha agora tem roupa suficiente para pelo menos os seis primeiros meses. Isso se não crescer demais. Porque com a ajuda da avó e da bisavó, comprei tamanhos do pequeno ao grande.

Agora falta escolher o modelo do quarto. Revistas e sites estão me ajudando - eu fico na bobeira, vendo minhas leituras e buscas mudarem pouco a pouco. As mães são tão previsíveis! Eu já me conformei: estou previsível; totalmente mãe: passo a mão na barriga o tempo todo, converso com o Poeminha, falo como se já fosse ele falando... um horror! E uma delícia!

Por outro lado, tenho me cuidado. Não descuidei muito da aparência - tenho mantido meu jeito esculhambado chique (sabe-se lá o que seja isto!). Comprei várias roupas; não foi difícil encontrar calças - calças saruês estão na moda; o que me consola é saber que eu já usava muito antes de todas as "patricinhas" resolverem usar, levadas pela "última tendência". Encontrei até uma calça jeans com elástico, o que permite vestir as batas que eu já tinha. Aliás, muitas das minhas roupas parecem ter sido escolhidas para uma grávida. E admitamos: agora é mais fácil uma grávida não ficar parecendo uma butija de gás coberta com aqueles panos de decoração floridos, embora o rosto de "adormecida" não desapareça de jeito nenhum.

São tantas as expectativas; tantos os desejos. E o que mais me comove é que tudo parece estar recoberto de delicadeza. Parece que tudo é ainda mais intenso: uma música que ouço, um filme que vejo, um livro que leio... sinto cada ação como uma extensão do amor que agora sinto. Enorme, enorme!

...


Categories:

10 Palavrinhas:

Rubiane disse...

Ai que lindeza de texto.
Dá para sentir todo esse seu momento delicadamente perfeito.
Bjs
Rubiane

Mácia disse...

Oi!
Busquei notícias aqui.
Ser mãe é tudo de bom...
Já te disse muito antes do poeminha.
Bjs.
Nós te amamos.

Mácia disse...

Oi!
Busquei notícias aqui.
Ser mãe é tudo de bom...
Já te disse muito antes do poeminha.
Bjs.
Nós te amamos.

Cristina disse...

Que fase gostosa esta da preparação das roupinhas do bebê, do quartinho, de falar com ele na barriga !!!! Curte, mãe ! Se agora já é muito bom... depois fica muito melhor !!!!!!!!!! Beijo !

Cristina disse...

Que fase gostosa esta da preparação das roupinhas do bebê, do quartinho, de falar com ele na barriga !!!! Curte, mãe ! Se agora já é muito bom... depois fica muito melhor !!!!!!!!!! Beijo !

adelaide amorim disse...

Milena, estou aqui me sentindo avó novamente :B Lembro desses tempos da espera, uma delícia. Tudo de bom pra vocês e não deixe de dar notícias, viu?

Beijos, beijos!

. disse...

Que lindeza de barrigaaaaaaaaaa!

Julio-o-Rocha disse...

Muito mais que "jeito esculhambado chique", há no teu vestir um estilo que eu chamaria mais de "udigrúdi chiquê": cola com algo do passado, da Beauvoir, algo do futuro (mas não futurista), talvez assim como Brave new world, e indicia uma roupagem flex pro presente: tanto serve pro restô chiquê como pra acordar na praia.

Enfim, fico no Uau! Já te espero é que voltes deste deleite pro mundo (ir)real, porque agosto vem aí com gosto!
Um xêro,
J, o R

loba disse...

Nossa, que noticia mais maravilhosa! Tem um pequenino vindo por aí!!!
Curta, queridinha! Curta este esticamento da pele, esta nova forma do corpo, esta bendita expectativa que nos traz maravilhamento e uma puta vontade de engolir o mundo! É bom demais!!!
Beijocas

M. Gusmão disse...

Oi, minha linda!
Feliz por saber da sua felicidade plena com a chegada desse poema, o poema mais lindo que você escreveu nessa vida! Cuide-se viu e curta cada momento...
Um beijo, saudade grande!