segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Exposição A toalha de mesa, de Adriane Hernandez

Adriane Hernandez está expondo em Porto Alegre. Adri é minha amiga desde que me apaixonei por ela assim que a vi. Tirei-a do meu baú de memória. Quando preciso pensar em delicadeza, sentir a delicadeza, imagino o azul da Adriane. Imagino Adri nuazinha em pêlo envolta em um papel quase transparente de tão azul. Será que havia uma instalação com ela assim na abertura da exposição? Adri tem um sorriso tão tímido que fica difícil imaginá-la com seus pêlos apenas sugeridos no meio de uma galeria. Talvez ela tenha se entregue apenas ao olhar amoroso do fotógrafo. O que vejo mesmo é um guarda-chuva sendo banhado por migalhas de chuvas azuis. E me vem de imeditato a chuva torrencial que nos pegou num fim de tarde já distante. A arte da Adri é assim: arte da memória do azul. É o inabitado que nos persegue nos momentos de delicadeza e também nos momentos de fúria; mas uma fúria que imediatamente se arrebenta diante de uma memória ainda mais forte, ainda mais aguda; aquela que esquecemos de trazer até nós quando perdemos o prumo. Adri me emociona em tudo. As migalhas que ela insiste em espalhar pelos lugares mais inesperados são como o prolongamento da sua voz, do seu corpo, do seu cheiro. Adri cheira. Adri sente. Adri é. Sua arte diz tudo isso. E sempre algo mais, tamanha a força de sugerir, de tocar no lugar mais bem escondido como se as coisas ganhassem um corpo. Ainda coisas, mas já outra coisa.



Exposição A toalha de mesa
Onde: Galeria Iberê Camargo do Centro Cultural Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, de
11 de janeiro a 03 de fevereiro, de terça a domingo, das 15 às 19 horas.

* Já tinha escrito outro texto sobre a Adriane quando ela me deixou órfã em Paris. Este daí debaixo.

** As fotos são da divulgação.
Categories:

3 Palavrinhas:

Dri disse...

Nossa que coisa!! A torre Eifel e o guarda-chuva tudo que precisávamos naquele dia: a potência das pontas!!! beijuuu
Dri

Edson Marques disse...

Milena,

você quase acertou na mosca quando se referiu à terceira hipótese no teu comentário dia 18.


Quanto à Arte de Adriane, meus parabéns entusismados!


Abraços, olhos, estrelas..

Renata disse...

deu vontade... pena que Porto Alegre (aliás, cidade que eu adoooro) fica tão longe...
bjo!!