terça-feira, 27 de janeiro de 2009

larvas dos dias

"Todo povo quer ver no palco apenas o padrão mediano de sua própria superficialidade; seria preciso, portanto, entretê-lo com heróis, música ou loucos".
Schelegel, em O dialeto dos fragmentos.
.
admiração profunda por algumas pessoas. alegria por elas existirem e por fazerem parte da minha vida. algumas palavras que me dizem são verdadeiros tesouros. esta admiração me faz ir avante e, muitas vezes, retroceder. vontade de escutar. como escuto esta senhora-alma-de-menina que vem aqui nas tardes quentes e me hipnotiza com suas histórias. para agradecer, fico com vontade de rezar em silêncio as orações que nunca aprendi. é meu universo particular, a exemplo de marisa monte, a quem assisto ao DVD e choro. um choro que é memória do passado e agradecimento pelo presente. é uma estocada de emoção à cata daquela noite em que andei de bicicleta por paris, depois de chorar por duas horas durante seu show. quando a revi em são paulo também estava frio. mas não houve caminhada solitária pela cidade. as noções de distância e de emoção já devidamente diferenciadas.
.
.
brinco de gangorra com o cartão de crédito nas livrarias eletrônicas - mil e um interesses e obrigações. devido ao ódio ao romantismo indianista desta terra tupiniquim, impor aos alunos o romantismo de todos os mundos. que eles saibam que a literatura vai muito além de um josédealencarzinho obrigatório. mil e uma intenções que sem que eu perceba finalmente me dão um corpo de estudo, e não apenas de leitura. rasbico textos, corrijo outros e salvo e compro uma bibliografia em português, pois é de literatura brasileira que preciso enquanto leio no domingo chuvoso thomas bernhard, este austríaco abismal. em cada linha, a expressão do horror. admiração profunda. um certo oco advindo da estocada no estômago devido a palavras tão fortes. o que é a vida senão este sucessivo movimento de contratempos. ainda thomas bernhard.
.
.
também brinco de gangorra com a música. o canto dos escravos de clementina de jesus, tia doca e geraldo filme me lembram de imediato porque amo a música apesar do meu ouvido tosco. eu queria dizer ao mundo, e que todos ouvissem, que o cão de rômulo fróes, assim como o sou-nós, de marcelo camelo, são caixinhas de preciosidades inigualáveis. deixando as formigas corromperem meu querer de deus, eu vou abrir um desvão e ouvi-los um a um, reiteradamente, com este moço, enquanto nos embebedamos de vinho, e eu falo ou silencio, sonolenta e feliz, e ele fala e silencia, insone e belo.
.
Categories:

9 Palavrinhas:

Fabiano Rabelo disse...

que delícia essa sua lista de filmes... assisti um monte deles, vou considerar os outros indicação... (eu também adoro a trilogia bourne)

Rubiane disse...

Mi,
Tudo que escreves é macio. Mesmo quando sofrido, mesmo assim, é macio. Não sei se me entendes? Tenho vontade de deitar-me sobre teus textos.
Um beijo macio,
Rubiane

Anônimo disse...

tenho a mesma impressão da moça ai em cima,cama grande lençois de cetim muitos travesseiros de plumas e seus textos envoltos em nuvens branquinhas ,num céu azul ,suas palavras ditas com a voz embargada pela emoção de ser fada, com brilhos cintilantes e a imaginação correndo solta como a alegria das crianças.a ternura é a aparencia mais suave que damos ao amor e emana de vc como o cheiro daquelas florezinhas noturnas das noites de primavera,bjs

Rubiane disse...

Nossa,ainda bem que não sou só eu.
Um abraço Anônimo.
Rubi

. disse...

Eu já disse que quero ser como você quando crescer? Eu quero.

Rubiane disse...

Mi,
Talvez seja um movimento migratório, tal aquele dos pássaros em Roma, o povo dos livros sobrevoam as academias. Vamos manter nossas mentes em harmonia, para que possamos fazer os exercícios interligadas.
Quanto as palavras, elas só podiam ser ditas à você, pois foram feitas para serem suas. Eu sou apenas o "cavalo"
Beijos,
Rubiane

Tata disse...

recortes deliciosos... sempre me faz mergulhar em poesia passar por aqui. e hoje eu tava precisando demais.
bjo, linda.

adelaide amorim disse...

Gostoso de ler, Milena. Quanto ao Cortázar, durante muito tempo foi absoluto nas preferências aqui da casa, e continua no pódio com mais uns poucos.
Beijo pra você.

Pips Marshall disse...

MI, vou me deitar ao lado de Rubi!!! mais que perfeito!
beijos corridos

ps- etsou aqui descansando minha cabeça da teoria da história
Fa